uma pausa para agradecimentos

Hoje li para minha avó os comentários que foram feitos no blog até então. Emocionada, ela ditou como resposta essa mensagem, que transcrevo aqui:

“Agradeço de coração tudo isso que está acontecendo. Nunca esperei. Gente completamente desconhecida me cumprimentando é uma surpresa muito grande e agradável.

Que Deus abençoe a todos por aquilo que pensam de mim e por tudo o que escreveram me cumprimentando. E que um dia eu possa pessoalmente, nem que seja na espiritualidade, agradecer, abraçando e amparando a todos esses que me elogiaram sem eu saber.

Sou grata, eternamente grata, por tudo quanto tenho recebido de todos aqueles que me engrandeceram e elogiaram. Desejo a todos um abraço muito grande e um beijo muito sincero.

Fernandina”

Anúncios

5 pensamentos sobre “uma pausa para agradecimentos

  1. Prezado Sr Waldecy

    Sou a oitava filha de Fernandina Caldas Farias e a última “brasileira” como diria meu pai sobre os filhos que nasceram no NE. Enviei para a Maíra a árvore genealógica da familia da minha mãe, pois do meu pai sabemos muito pouco. Zé Braga o qual o sr se refere é sobrinho do pai, filho de uma irmã dele, Donilia. Floristela casou-se com Agenor e teve Selam, Armando, Celia, Fernando, Marta, Marcia. Todos moram em São Paulo. Marcia faleceu há anos. Failde não se casou e faleceu há pouco tempo.. Tinha Sinhá cheguei a conhecer e tenho ótimas lembranças da sua meiguice.
    O senhor mora em São Paulo? Mamãe lembra muito bem de seu pai e tem grata memória sobre a ajuda dele nas festas de fim de ano da escola onde ela foi professora. Lembra de seu pai como um homem de estatura mediana, simpático, bonitão, fala fácil. Ela gostaria de conhecê-lo. Como pode ver, ela está bastante lúcida, apesar dos seus 96 anos. Ligue para ela:55332883. Meu email é:anajasfarias@gmail.com
    Será um prazer. Anajas

  2. Olá Waldeci,
    um prazer ler seu comentário aqui no blog. A sugestão é bastante válida, preciso sentar e organizar essa árvore genealógica.
    Enquanto isso, para te ajudar, sim, Fernandina – vovó Dina, é filha de Fernando Caldas. Eu mesma me perco nos parentescos da família, ainda mais que minha vó – hoje com mais de 30 netos e 20 bisnetos – teve tias, primas e outros parentes que inspiraram nomes de filhos dela. Portanto ela tem também uma filha que se chama Failde, outra que se chama Regina, nome de sua mãe, um filho Fernando Ariel, em homenagem a seu pai, outras chamada Haydée e Ester, nome de duas tias da família.
    Vou ver se minha tia, Anajas, que vive com minha vó, consegue desenhar essa árvore para mim…
    obrigada pela visita e sugestão, com certeza minha vó se sentirá honrada de saber que recebemos a visita do maestro Japiassú.
    um abraço,
    Maíra, neta (número 20) da vovó Dina

  3. Sou de Rio Largo onde nasci a 79 anos e estou fora da cidade há mais de 60 anos. Tenho dificuldade em saber quem é quem. Sugiro que faça uma relação de parentesco entre os envolvidos nos acontecimentos, por exemplo Fernandina é filha de Feranando Caldas? Conheci Getúlio Caldas casado com dona Sinhá mãe de Floristela e de Faildes mas na história há uma Faildes filha de Fernandina. conheci José Braga que foi para Guaratinguetá. Foca a minha sugestão.

    Waldecy Costa Japiassú, filho do maestro Japiassú citado no blog.

  4. vovó.
    estou amando as histórias. A senhora deveria ter sido escrito quando mais nova. Fala tão bem. Estou com saudades! beijos.
    ah e adorei a idéia Maíra! beijos para você tambêm!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s