DONA MARIQUINHA

Baixa, gorda, cabelo encaracolado, feinha ao meu gosto, tinha uma grande vantagem: era muito simpática.

Amiga de minha mãe que, com a forte personalidade da amiga, sempre aceitava o que ela dizia. Gostava de roupa bem estampada, flores graúdas pendendo para o escuro.

Minha mãe vestia muitas vezes vestidos iguais aos dela, o que eu não apreciava muito.

Mas quem era eu para mandar alguma coisa?

Um belo dia a D. Mariquinha passou na minha avó e entrou para um dedo de prosa.

E então, indiscreta como sempre, a tia Ester perguntou:

– D. Mariquinha por que a sra. só gosta de vestido tão estampado?

– Sabe Ester, ela respondeu, é que enquanto olham para minha roupa, esquecem da minha cara.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s