MISSIQUITO, MISSIQUITO

Assisti a isso em Viçosa(AL)

O menininho estava sentado no batente da casa, na porta da frente.

Creio ser filho da empregada.

Nu e com os olhos remelentos. Pelo jeito não havia comido ainda. Eram umas 8 horas da manhã.

Eu ia passando e curiosa, pare, fiquei pensando e olhando o inocente, perguntando a mim mesma o que seria daquela criança no futuro.

Os olhos, que ainda não tinham sido lavados, eram vítimas dos mosquitinhos, achando bom o que havia neles.

De repente ele, o pobrezinho, estendeu o dedo indicador e tirou qualquer coisa do canto do olho.

Olhou para o dedo e disse:

– Missiquito, missiquito, tu papa eu, eu papo tu.

E feliz pela vingança, pôs o dedo na boca.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s