Memórias da Vovó Dina – BLECAUTE

Estávamos em regime de escuridão por causa da “abençoada” guerra.

Alguém passou e esqueceu a porta aberta e a luz do corredor refletiu na Praça Sinimbú.

O guarda de plantão viu a luz acesa e foi lá em casa para me interpelar.

Da nossa casa dava para ver a outra rua que dava continuidade à Praça e na esquina morava a família Cansanção.

Gente de muito prestígio podia fazer o que bem entendesse, inclusive deixar a luz acesa quando era proibido e ademais, com a janela aberta.

Foi isso que falei ao guarda e ele cabisbaixo foi embora cuidar da sua vidinha.

No outro dia contei ao meu pai o acontecido e ele me recriminou a imprudência sobre o que falei ao guarda.

Eu me pergunto: será que fiz mal em defender o nosso patrimônio?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s