20/Maio/71 – Barcelona, Espanha

Uniram-se: a simpatia, a beleza, a deferência. Acredito que Barcelona seja a fina flor de Espanha. É uma menina-moça eterna fazendo sua “entrée” na alta sociedade do mundo.

Ao contrário do madrileno, o habitante de Barcelona, em geral, é simpático, tratável. As vendedoras, então, encantadoras. Não se pode descrever esta cidade. É preciso vê-la.

Ao contrário das cidades por onde já passamos: seja de Portugal, seja da Espanha, incluindo Madri e Lisboa, onde a influência moura é notável, Barcelona tem característica romana. Não italiana, romana mesmo. Fortes ou cidadelas, inúmeras fontes, estátuas, construções públicas, jardins e uma série de outras coisas.

O porto é bom, não tão grande como disse o guia (10 km), mas serve bem aos seus intentos. Fomos à Praça da Catalunha ver a “feira de passarinhos de Barcelona”. Vende-se ali, principalmente, flores e pássaros. Nunca havíamos visto hortênsia branca e salmon. Vimos hoje. Tem uma variedade imensa de geraniuns. Flores tropicais que talvez nem no Brasil se conheça.

Não sei de onde vem. Rosas, cravos amarelos com as bordas das pétalas em rosa vivo, brancos em vermelho! Arranjos florais sem arames para matar as pobres flores… Não sei descrever aquilo que vimos, é bonito demais. Fomos à feira de metrô. E chegamos num suspiro.

Mas o mais bonito é o que eles fizeram do morro onde está encarrapitado um forte construído pelos romanos. Desde a base até o ápice é um jardim de notável beleza.

Tiramos várias fotos e o Waldemar filmou um pouco apesar de ter perdido algum filme – tapetes de flores amarelas, brancas, vermelhas e rosas.

Nos morros que suportam as estradas para subidas, fizeram jardins tropicais de rara inspiração. Pedras, cactos, geraniuns, flores campestres de variedade imensa e cores várias, se confundem numa profusão de encantar. Vai-se subindo, e enquanto mais se sobe mais bonito nos depara.

Lá em cima tem um jardim de canteiros iguais em dois. São retangulares. Canteiros de bocas de leão (dois), dois de cravinas e estavam preparando dois de dálias. Disse o jardineiro que as haviam recebido do México. No centro fica o caminho que vai para o edifício da TV. E seguem então os canteiros formando outra série de dálias, cravinas e bocas de leão.

As cravinas são em todas as cores: até brancas, que eu não conhecia. Na extremidade de cada conjunto desses enormes e belos canteiros, tem outro em oval, com florzinhas roxas, e no centro uma estátua estilo romano representando qualquer deusa. Essas flores não são salpicadas, todos os canteiros, os morros, os tapetes nas beiras altas do forte são compactos. É como se fosse um imenso “bouquet” de flores várias enfeitando essa grande cidade.

Se houvesse tempo de descrevermos todos os lugares por onde passamos, todas as cafeterias onde entramos para tomar um lanche à noite, porque o jantar do hotel não nos agradou, todas as praças, monumentos, edifícios, grandes lojas, pequenas lojas etc., não haveria caderno que chegasse e somente uma taquígrafa (Siomara?) nos satisfaria se conseguíssemos realizar tal intento. A Europa é um imenso jardim apelidado de Velho Mundo.

Os canteiros diferem entre si pelas variedades de flores. O jardineiro que muitas vezes se transforma em um rude e ignorante hortelão, muitas vezes não soube, e talvez por muito tempo não saberá, conter os choques de perfume das suas flores. Quando há paz entre elas (as flores) existe suavidade no ar e aí então todos aspiram as fragrâncias com verdadeiro deleite.

Os brotinhos, mais felizes e alegres se tornam capacitados para se transformarem em flores mais belas e perfumadas. Tudo dependendo do cuidado extremoso do querido e velho jardineiro. Queira Deus não se torne ele, jamais, um antipático e resmungão “hortelão”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s