Fotografias recentes

Alguns primos postaram fotos deliciosas da nossa matriarca em redes sociais.

Aqui estão algumas delas.

Por Nadine Farias

Por Nadine Farias

Por Neili Farias

Por Neili Farias

por Leticia Dos Reis Farias

por Leticia Dos Reis Farias

Anúncios

A Partida

Esta semana nossa autora completou seu ciclo de vida e partiu. Deixará saudades a seus entes queridos, mas também a felicidade de ter-nos permitido ser parte de sua história.
Publico alguns textos e fotografias compartilhados por seus filhos e netos esses dias, a começar por um texto de Rodrigo Araês, seu filho.

“Minha Matriarca, Fernandina, faleceu hoje, às 9:21 horas da manhã, aos 98 anos de idade. Foi uma libertação do sofrimento que ela estava tendo, e creio que ela cumpriu toda a sua promessa de vida.
Coloco aqui um poema inspirado pela minha falecida sogra, Maria, três meses depois de seu falecimento. Acho que corrobora todos os sentimentos meus e de meus treze irmãos, além dos genros, noras, netos e bisnetos.
Amém,
Rodrigo Araês,

Partida

Fui embora
não fiquem tristes com a minha partida
pois nada que amo ficará perdido
É mais uma pena que me fará voar.

E, pairando, nem sentirei que a vida é breve
pois minha alma estará mais leve
lembrando todos a que pude amar.

Portanto, crianças, eu vos espero no eterno agora
Onde não existem idas e vindas, apenas memórias,
ilusões de um passado que se torna lembrança.

E chegarão até mim seguindo o rastro
do amor que permaneceu comigo.
Saberão enfim que nunca fui embora
que era falsa a minha despedida
que almas irmãs não se separam…

Rodrigo Araês Caldas Farias
São Paulo 08/03/96 – 9:10”

Google Imagens

“Sul de Portugal” era a informação dessa fotografia, que pertence ao álbum de viagens e foi tirada pelo vô.

Como comentei anteriormente, muitas das imagens da viagem estão identificadas com informações muito amplas e foi através de pesquisas na internet que consegui localizar com precisão onde foram tomadas as fotos.

Essa fotografia da praia de Faro, encontrada pelo Google Imagens, era semelhante à foto original, porém não era suficiente para me dar certeza do local.

Também dificulta que muitas das imagens que encontro estão muito pequenas ou em qualidade ruim ou em ângulos muito diferentes das fotos do álbum de viagens da vovó Dina.

Comparando as construções marcadas em vermelho nessa imagem (encontrada pelo Google) com as que estão na foto original me convenci que as duas fotos foram tomadas no mesmo lugar. O que está em volta se modifica um pouco, o que é natural, já que mais de 40 anos de tempo separam as duas imagens.

Mistérios do álbum de viagem

A maior parte dos slides que estavam nas caixas da Kodak traziam informações sobre o local onde as fotos foram feitas. Algumas vezes com mais detalhes, outras com dados mais gerais, como o nome da cidade ou do país. Durante a pesquisa, me ajudou também que os slides estivessem quase na ordem correta. Era possível, em muitos casos, através dos números no alto do canto esquerdo, identificar sequências completas de um carrete de filme. Mas quase sempre faltavam fotos aqui, sobravam fotos ali. E havia aquelas que não sabia onde encaixar, dado que não traziam identificação e claramente estavam fora de ordem.

Erecteion,Templo grego em Atenas

Depois de ordenar os slides, até o limite das possibilidades, escaneei todo o material para, finalmente, ver as imagens com boa definição. Identificava uma imagem depois da outra com ajuda do diário da vó e com o milagroso Google Images. Através da busca por internet fui capaz de rastrear nomes de praias que não estavam no texto da vó. E quando chegava uma foto solta que eu não tinha ideia onde inserir dentro do itinerário da viagem, tentava procurar trechos do diário que descrevessem um lugar como aquele.

Acrópoles, Atenas, Grécia (foto do Google Images)

Durante esse processo, algo curioso aconteceu. No diário ela comentava algumas visitas a ruínas. Na Itália e em Portugal, em especial. Porém, quando eu ia para o Google Images e procurava ruínas nas cidades visitadas por eles, não encontrava nada parecido com essas três fotos que publico aqui. Devo confessar que voltei a fazer essa busca algumas vezes até que encontrei essas fotografias de Erecteion, um templo grego em Atenas e descobri que as tais fotografias que estavam nos álbuns foram feitas na Grécia. Porém o diário não menciona nenhuma visita à Grécia. Alguém pode me explicar isso?

Ruínas de Acrópoles, em Atenas, Grécia.

Ruína de Acrópoles, Atenas.

Retomando fragmentos dessa viagem europeia

Olá a todos!

Escrevo para anunciar a retomada do blog. O relato da viagem à Europa foi deixado de lado, em parte pela frustração de não poder juntar a ele as fotografias feitas durante o passeio. E que passeio, eles rodaram mais de 10 países. Chegaram em Portugal, baixaram pelo sul até a Espanha, que cortaram pelo meio, cruzaram o Sul da França, entraram na Itália e subiram passando por Alemanha, Suíça, Holanda, Dinamarca, Suécia, Inglaterra…

Quase 700 slides fotografados pelo vô durante a viagem. E algumas vezes pelo motorista, como comentou a vó com a Anajas.

Eu recebi os slides da viagem há alguns meses, já tenho tudo escaneado, e pouco a pouco estou localizando as imagens.

Quem tiver curiosidade para ver o itinerário que os dois casais fizeram de carro pela Europa pode acessar esse link.

Aos poucos vou atualizando os posts antigos para acrescentar imagens. Portanto, vale a pena ficar atento ao que já está publicado.

E vamos que vamos, que a viagem é longa.

Maíra