túnel do tempo: José Lieb

Atendendo o pedido de um leitor, Paulo Lieb, publicamos aqui uma foto de seu avô dançando com a Failde.

Anúncios

O Natal para Fernandina e Anthenor

Uma pequena homenagem a meus avós nesse Natal, o primeiro sem o meu avô.

para não perder o costume

Sim, eu sei que o blog está parado. Depois de dias seguidos com posts, ficamos sem material para publicar. D. Fernandina continua produzindo, mas sem pressa. O jeito é respeitar seu ritmo que logo logo teremos histórias novas.

Para não ficarmos saudosos, publico algumas fotografias da família. Só para não perder o costume.

retomando o diário da dona gorda

Hoje estamos reinaugurando no blog a narrativa de vida da Dona Gorda, pois alguns trechos foram pouco detalhados e merecem destaque.

Enquanto eu organizo esse blog e seleciono as postagens diárias a serem publicadas, Dona Fernandina está em plena produção e não para de escrever suas lembranças.

Sorte nossa, pois dessa forma ainda temos muito tempo para acompanhar seus escritos.

laço de fita

Fernandina e seus filhos Ariel, Percival, Regina, Failde e Araken - anos 40, Maceió.

almoço de família

da esquerda para a direita: Alberoni, Percival, Shirley, Ariel, Failde (com Ester no colo), Haydée, Aroni, Anthenor (com Arnoldo no colo e Anajas atrás), Fernandina (com Agnaldo no colo), Siomara, José Calheiros e Beca, sua esposa, Araken, Regina e Rodrigo.

Fotos como essa da mesa de jantar são mais raras nos álbuns de família de antigamente, no entanto eu adoro, pois revelam mais sobre os costumes, o cotidiano da casa, detalhes de objetos de decoração situam a época em que o retrato foi feito. Essa fotografia foi feita em 1959 e a Aroni já fazia parte da casa.

Bem diferentes das fotos posadas em estúdio, que são belas porém mais comportadas, pouco se diferem dos comuns retratos de família feitos ao longo da história da fotografia. Esse retrato da família completa, com os treze filhos, foi feito em Itajubá, em 1956.

Em pé: Araken, Anthenor, Ariel, Fernandina com Arnoldo ao colo e Percival. Sentados: Regina, Rodrigo, Anajas, Agnaldo, Siomara, Haydée, Ester com laço na cabeça, Alberoni e Failde.

para Letícia

em pé: Regina, Ariel, Araken e Percival (fazendo careta); sentados: Failde, Alberoni (no colo de Anthenor), Anajas (nos braços de Fernandina) e Rodrigo

Era outubro de 1948 e estavam todos a caminho do estúdio fotográfico para tirar o retrato da família. De última hora, foi decidido que a tia Ester e tia Haydée iriam junto, o que obrigou os irmãos Ariel, Araken e Percival a fazerem o trajeto até o estúdio a pé. Irritados, no caminho combinaram fazer careta para as fotografias em represália. Porém, o registro denuncia que apenas o tio Percival foi até o fim com a brincadeira.